.

.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Primeira fábrica de motos do Sul terá apoio do programa Paraná Competitivo

A indústria Pro Tork, maior fabricante de equipamentos e acessórios para motos da América Latina, investe R$ 50 milhões para produzir três modelos de motos em Siqueira Campos.

O Governo do Estado dará apoio para o empreendimento de R$ 50 milhões anunciado pela empresa Pro Tork, que vai instalar uma fábrica para produzir três modelos de motocicletas de baixa cilindrada no município de Siqueira Campos, no Norte Pioneiro. O investimento será enquadrado no programa de incentivos Paraná Competitivo.
O governador Beto Richa disse que a confirmação do investimento demonstra o esforço do Estado em apoiar a industrialização do interior. "Com o Paraná Competitivo trabalhamos juntos para criar as condições necessárias para a geração de empregos e renda em todas a regiões paranaenses", explica.
Richa lembra ainda que em pouco mais de 14 meses o Paraná atraiu mais de R$ 16 bilhões em investimentos privados, entre eles a Sumitomo Pneus, Klabin, Supremo Cimentos, Renault, Paccar, Catterpillar, Techint, Cargill e outros. "Já superamos os resultados alcançados nos oitos anos do governo anterior", salienta o governador.
O secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, afirma que a Pro Tork é referência no setor e que a produção das motos traz benefícios para toda a região. "São investimentos como esse que mudam a realidade dos municípios paranaenses, sobretudo das regiões mais distantes da capital. Investimentos que aliam emprego e renda com inovação e tecnologia".
Maior empresa de motopeças da América Latina, a Pro Tork anunciou vai produzir três modelos de motocicletas. “É um orgulho anunciar a primeira fábrica de motos da região Sul do país. De uma indústria quase artesanal de escapamentos passamos para uma potência no segmento de motopeças. Este novo projeto já começa sólido, graças a nossa estrutura e parcerias comerciais”, afirma o diretor da Pro Tork, Marlon Bonilha.
MODELOS - De acordo com Bonilha a produção inicial será de três modelos de baixa cilindrada "com a melhor relação custo/benefício do mercado". A Fly 50, Fly 100 e Heavy Duty Pro Tork se aliam as minimotos TR 50F e TR 100F, que já eram produzidas pela empresa.
A nova fábrica conta com seis mil metros quadrados, tem capacidade produtiva de 400 motocicletas por dia e deve gerar cerca de 500 empregos dentro de um ano. Os modelos já estão disponíveis para comercialização no Brasil e na América do Sul.
“Nossa grande vantagem é que todos os itens são fabricados no país, com exceção do motor. Por isso, não apenas conseguimos fazer um veículo de qualidade, mas ainda com preço bastante acessível e peças a pronta entrega. O objetivo é criar uma base forte e expandir ainda mais em 2013, com mais lançamentos”, acrescenta Marlon.

Um comentário:

  1. E o prefeitinho de Wencelau Braz (PR), não traz nenhuma fabrica de pipocas. Parabens Siqueira Campos, vamos trabalhar aí, porque aqui não tem como.

    ResponderExcluir

Os comentários não refletem a opinião do jornal